Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Um olhar atento sobre a paisagem madeirense

por Agricultando, em 27.11.16

Este texto foi publicado no dia 27 de Novembro de 2016, no Diário de Notícias.

No início de Outubro foi divulgado pelas páginas do Diário de Notícias da Madeira, que a Madeira terá um Observatório da Paisagem, numa louvável iniciativa da Delegação da Madeira da Ordem dos Arquitectos, Universidade da Madeira (UMa) e a Associação Insular de Geografia (AIG). Avançou-se também que o Observatório de carácter consultivo perante o poder executivo seria lançado ainda este ano, com o intuito de analisar a paisagem cultural e a sua conservação. Por outro lado, este organismo procurará informar os responsáveis políticos para melhor decidirem acerca da paisagem insular que é relevante para a principal actividade económica da Região, o Turismo. É notório que nas últimas três décadas, resultante principalmente das obras públicas realizadas, em especial dos acessos rodoviários, a nossa paisagem modificou-se substancialmente. Por conseguinte, há que reflectir e agir sobre o que se quer para o tempo que há-de vir. A comissão instaladora do referido Observatório é composta por representantes da Delegação da Madeira da Ordem dos Arquitectos, UMa, AIG e da Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, entidade governamental que tem dado apoio para a sua criação.

Ora, é sabido que a paisagem cultural madeirense caracteriza-se sobretudo pelos poios [regionalismo para socalcos] agricultados, quer na costa sul, quer na costa norte da Madeira, e bem assim pelos muros de pedra sobrepostos do Porto Santo. Como exemplos, temos a Madalena do Mar e os seus bananais que escalam a encosta, as vinhas do Estreito de Câmara de Lobos, as hortas que predominam em Santana, o Seixal e os seus vinhedos, as vinhas "Caracol" e "Listrão" da Ilha Dourada. É evidente que a nossa terra tem mais lugares que são igualmente dignos da nossa contemplação, mas procurei relembrar aqui algumas das paisagens consideradas singulares em Portugal e no mundo. Por isso, seria de todo em todo oportuno que outras instituições como a Região da Madeira da Ordem dos Engenheiros (nomeadamente os Colégios Regionais Agronómica e Civil), as Associações representativas locais dos agricultores e jovens agricultores e a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas através da Direcção Regional de Agricultura fossem parceiros do Observatório da Paisagem da Madeira. A concretizar-se este alargamento, o órgão consultivo seria certamente mais multidisciplinar, com o contributo de quem conhece o campo, isto é, o meio rural, na sua vertente genética (o vasto património de culturas hortofrutícolas e flores de climas tropical, subtropical e temperado), edificada (os poios, as levadas e os palheiros), social, entre outras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Pedro Lopes a 06.04.2017 às 02:25

Gostei do texto. Aborda de forma prática um assunto bem completo de se entender. Parabéns ao autor pela visão sobre o assunto

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!