Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Este texto foi publicado no dia 29 de Novembro de 2015, na revista "Mais" do Diário de Notícias.

No passado dia 24, o Mercado dos Lavradores atingiu os 75 anos de existência, tendo esta data sido assinalada com diversas actividades organizadas pelo Município do Funchal, quer no local, quer na Praça do Município (também conhecida como Largo do Colégio), com o intuito de sensibilizar o munícipe para a sua importância histórica, cultural e comercial. Construído no ano em que se comemorava os então oito séculos da Fundação (1140) e os 300 anos da Restauração da Independência de Portugal (1640), aquele Mercado era inaugurado pelo Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Dr. Fernão de Ornelas e pelo Governador do Distrito Autónomo do Funchal, Dr. Branco Camacho, na presença do Presidente da Junta Geral do Distrito Autónomo, Dr. João Abel de Freitas e demais entidades civis, militares e religiosas. Esta importante infra-estrutura de comercialização de hortofrutícolas, flores, peixe e carne, caracterizada como "arquitectura do Estado Novo", foi projectada pelo Arquitecto Edmundo Tavares (1892-1983), autor da Agência do Banco de Portugal no Funchal e do Liceu Jaime Moniz edificados na mesma época. Com uma área coberta de 9.600 metros quadrados, o Mercado dos Lavradores é um dos lugares obrigatórios de visita por parte dos turistas, pois ali sentem o pulsar da cidade. Já em relação a nós, residentes, o Mercado foi perdendo clientes nos últimos tempos, como consequência da oferta de supermercados e hipermercados no Funchal e no meio rural. Mesmo assim, ainda é um importante ponto de abastecimento de verduras e frutas, de peixe e carne frescos, que muitos madeirenses fazem questão de frequentar regularmente. Porém, a maioria certamente visita-o apenas na famosa Noite do Mercado de 23 de Dezembro, não o fazendo infelizmente no resto do ano. Se é o seu caso, caro leitor, está na hora de mudar de hábito de compras e verá que o Mercado dos Lavradores é um notável espaço que merece a sua atenção. Dele dependem muitos agricultores que além de fornecerem os produtos agrícolas regionais, mantêm a tão apreciada paisagem agrícola madeirense e que sem o nosso apoio (leia-se, sem as nossas compras), mais tarde ou mais cedo abandonarão a actividade, deixando-nos a todos incomensuravelmente mais pobres.

O Café Restaurante Apolo (telefone: 291220099, com página no facebook) situado na Rua Dr. António José de Almeida, número 21, freguesia da Sé, concelho do Funchal, abriu a 1 de Dezembro de 1945, estando por isso à beirinha de atingir os 70 anos. Desde Novembro de 2014 que o Chefe de Cozinha Octávio Freitas juntou-se a esta casa, tendo sido remodelada a nível do seu interior e da própria ementa. Nas entradas, poderá escolher a Tábua Funchal que consiste numa selecção de queijos e enchidos que são servidos numa original base de tronco de madeira. Nos pratos principais, a barriga de leitão assado com tachinho de arroz de verdes ou o surpreendente bife à Café Apolo, e o arrozinho de peixe ou o bacalhau com broa, todos acompanhados de uma salada composta por vários tipos de alface, tomate, pepino e cenoura, serão iguarias que o farão questionar porque é que não veio mais cedo ao Apolo. A terminar a refeição, o leite creme e o "brownie" na chávena com salada de frutos silvestres serão do agrado dos mais gulosos.

Como é timbre do Chefe de Cozinha Octávio Freitas, a utilização dos produtos da terra e do mar locais comprados no Mercado dos Lavradores, é obrigatória neste Restaurante, pois só assim é que se garantem os sabores e aromas dos pratos que ali são confeccionados. E como os olhos também comem, isto é, são saciados pela apresentação diferente, verá que o Café Restaurante Apolo superará as expectativas e será tema de conversa ao longo do repasto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!