Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Jardim da cereja

por Agricultando, em 09.06.08

Este texto foi publicado no dia 8 de Junho de 2008, na revista "Mais" do Diário de Notícias. No próximo fim-de-semana, a cereja está em festa no Jardim da Serra. Já o Professor Engenheiro Joaquim Vieira Natividade no livro "Fomento da Fruticultura na Madeira" de 1947 constatava que, nesta freguesia “(...) vegetam e frutificam em excelentes condições as pereiras, as maceiras e as cerejeiras. Estas últimas, que vão bem até à altitude de 1000 metros, pode dizer-se que, na Madeira, têm ali o seu solar” (página 67). Desde há muito tempo que além desta localidade, o Curral das Freiras, ambas pertencentes ao concelho de Câmara de Lobos e a Serra de Água (concelho da Ribeira Brava) apresentam três núcleos desta fruteira bem definidos. Porém, é no Jardim da Serra que este fruto está mais implantado, quer como cultivo agrícola, quer como parte integrante da identidade cultural da sua população. A Festa da Cereja é organizada pela Casa do Povo local e apoiada pela Junta de Freguesia, pelo Município de Câmara de Lobos, pela Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, entre outros. Nos últimos anos, tem sido realizado um notável trabalho de reconversão de variedades de cerejeira e renovação de pomares, numa parceria de sucesso entre a Junta de Freguesia (através do seu Presidente, Prof. Manuel "Neto", incansável defensor deste fruto) e os técnicos da Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, dos quais destaco o Engenheiro Agrícola Adriano Maia. Recentemente, para além destas entidades, a Associação de Agricultores da Madeira tem prestado também uma valiosa colaboração a esta cultura, no contexto do Germobanco Agrícola e na concretização de jornadas técnicas e demonstrações práticas de podas de cerejeira, junto dos fruticultores locais. A cerejeira adapta-se a zonas acima dos 500 metros de altitude na costa sul e dos 350 metros de altitude na encosta norte. A época de floração de uma beleza deslumbrante, ocorre normalmente nos meses de Abril e Maio. A colheita inicia-se em finais de Maio e decorre habitualmente até finais de Junho. As variedades de cerejeira mais cultivadas são as "regionais", de calibres médios e colheitas precoces e as de tamanho grande como a "Norberto", de apanha tardia. São variedades adaptadas às condições climatéricas e de solo da Região.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:20



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Junho 2008

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!