Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Baía do bom paladar

por Agricultando, em 25.11.12

Este texto foi publicado no dia 25 de Novembro de 2012, na revista "Mais" do Diário de Notícias. O Funchal sempre teve e tem uma vertente agrícola bem vincada, desde o seu centro até às zonas altas. A maioria das casas têm jardins com flores e algumas possuem terrenos cultivados com hortícolas, bananeiras ou pomares. É claro que na última década, resultante da expansão urbana, esse verde agrícola tornou-se menos visível. No entanto, uma das imagens de marca do Funchal do passado e do presente, é justamente essa mistura de edifícios e arruamentos com os terrenos agricultados, que proporcionam uma paisagem ímpar, quer para o residente, quer para o visitante, assumindo igualmente um relevante papel económico e social. O Município do Funchal consciente da importância da actividade agrícola numa urbe, iniciou em Agosto de 2005, no Jardim Público da Ajuda, freguesia de São Martinho, os primeiros sete lotes de hortas urbanas municipais. Decorridos mais de sete anos, segundo a autarquia, esse número atingiu quase o meio milhar de hortas e uma área total que já ultrapassa os 32.000 metros quadrados, distribuída pelas freguesias de São Martinho, Santa Maria Maior, São Pedro, Santo António, São Roque e São Gonçalo. Num tempo de contenção financeira para as famílias, possibilitar a obtenção de produtos agrícolas para melhorar a sua alimentação, é certamente uma maneira de atenuar as dificuldades do dia-a-dia e de ocupar salutarmente as pessoas que ali dedicam parte do seu tempo e esforço. O Restaurante Bay View do Hotel Four Views Baía (telefone: 291700200, com página no facebook), está situado na Rua das Maravilhas, número 74, no Funchal. Em 2005, o grupo Four Views Hotels, constituído por empresários madeirenses, adquire o antigo Hotel São João e renova-o, tal como hoje é conhecido. O Chefe de Cozinha Executivo deste grupo hoteleiro, Octávio Freitas, exerce essas funções desde Março de 2009 e defende o uso dos produtos regionais numa cozinha de qualidade, assente numa visão epicurista, isto é, na procura pelos prazeres dos sentidos, quando se desfruta de um prato por ele confeccionado. Uma das entradas que pode experimentar, é o creme de castanhas com bolhão de gambas ou umas vieiras salteadas com creme de cenoura e erva caninha. Como prato principal, um robalo em crosta de puré de azeitonas com malandrinho de funcho ou um chambão de cordeiro longa cozedura com purés de batata doce e maçã braseada. A fechar, uma panna cotta de broa de mel com caramelo de açafrão e coentros ou uma tentação de chocolate com azeite de malaguetas e flor de sal. Se estiver indeciso e aceitar uma experiência proposta pelo Chefe de Cozinha, terá um menu "às cegas" (sem direito a escolha), com iguarias harmonizadas com vinhos seleccionados. Já aqui foi mencionado noutros artigos, que é importante ter produtos agrícolas locais de elevada frescura e qualidade, que vão garantir o sucesso de um prato. Octávio Freitas corrobora dessa ideia e por isso, coordena e gere duas hortas de produção biológica localizadas em dois hotéis do grupo, onde se cultivam à volta de 40 referências de ervas aromáticas e hortícolas como o funcho, o anis, a alfazema, o tomilho limão, o cebolinho, a couve, a cebola, o tomate, o inhame, a rúcula, entre outras. O lema “é da terra que nasce o prato” está bem patente e é motivo de inspiração para a criação de manjares e deleite do comensal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56


3 comentários

Sem imagem de perfil

De cipriano a 20.12.2012 às 08:33

Senhor Joaquim, estou em frança à 43 anos,e agora na reformavou para Portugal, durante 40 anos fui floricultor e nas estufas semiei varias sementes de abacateiros vamos dizer quinze algumas jà com 2 metors de altura o facto de ter cinco ou seis variadades de sementes os frutos serâo tambem variaveis? é preciso enchertalos para dar fruto? em Portugal habito na regiâo do douro terra de chisto, haverà variadades expecificas para a regiâo?Jà agora se for preciso enxertar para dar fruto, qual a boa época para enxertar? sou um doente por abacates, comos subretudo à entrada, sou um goloso se os podece comer a todas as refeiçôes comia, so' que depois nâo podia sir da porta, Boas festas de Fim de Ano
Imagem de perfil

De Agricultando a 30.12.2012 às 16:09

Senhor Cipriano,
Agradeço a sua visita a este blogue.
Respondendo às suas questões, informo-lhe que as plantas provenientes de semente, dão origem a frutos diferentes. A uniformidade de um determinado tipo de abacate só é conseguida através da enxertia. Ao fim e ao cabo, é uma clonagem vegetal, onde se garante a uniformidade das características da planta-mãe que forneceu os garfos (raminhos) para a enxertia.
Como sabe, o abacateiro é uma fruteira de clima subtropical, por isso tenho dúvidas que o mesmo possa dar frutos no norte. Se fosse no sul ou nos Açores e Madeira, aí sim, frutificam bem, mas no norte, repito, tenho alguma reserva dado o outono e sobretudo o inverno mais rigorosos que nas regiões atrás mencionadas. Mesmo assim, se quiser tentar, sugiro que enxerte os abacateiros no final da Primavera, início do Verão, onde existem boas condições climatéricas para realizar uma boa enxertia.
Agradeço e retribuo os votos de Boas Festas e um feliz 2013.
Sem imagem de perfil

De cipriano a 31.12.2012 às 12:57

Obrigado Senhor Joaquim, vou seguir as suas instruçôes, eu lhe darei noticias dos resultados, uma boa passagem de ano, e um 2013 cheio de felicidades.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!