Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Este texto foi publicado no dia 28 de Fevereiro de 2016, na revista "Mais" do Diário de Notícias.

No final de Janeiro, início deste mês, as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira aproximaram-se mais com a visita do Governo Regional da Madeira ao Arquipélago irmão, numa cimeira entre os Executivos insulares que deu origem à assinatura de dez protocolos de cooperação em áreas como a representação das duas Regiões em Bruxelas através de um gabinete permanente, as pescas, a vitivinicultura, a criação do Observatório da Paisagem da Macaronésia, os recursos florestais, a saúde e a protecção civil, a juventude, a cultura e o artesanato. Sobre o protocolo relativo ao Observatório da Paisagem da Macaronésia que além dos Açores e da Madeira abrangerá a Comunidade Autónoma das Canárias e a República de Cabo Verde, importa ter em conta a paisagem agrícola madeirense e o seu rico património genético de hortofrutícolas de climas tropical, subtropical e temperado, assim como o património edificado pelos nossos antecessores, ou seja, os poios [regionalismo para socalcos], as levadas e os palheiros. Algo tem de ser feito no sentido de salvaguardar-se a ruralidade de localidades como a Madalena do Mar e os seus bananais que sobem pela encosta, a Caldeira de Câmara de Lobos e o seu mosaico de parcelas e hortícolas, o Chão da Ribeira na freguesia do Seixal que mistura harmoniosamente floresta e agricultura, o Arco de São Jorge e os seus vinhedos, e as vinhas "Caracol" e "Listrão" e os muros de pedra sobrepostos do Porto Santo. É claro que há mais lugares na Região que merecem igualmente a nossa atenção, mas procurei nestas linhas recordar algumas das paisagens que são únicas no país e além-fronteiras. Numa região turística como é a Madeira, é bom termos presente que entre a Laurissilva e o nosso mar existe uma paisagem agrícola que foi moldada no decorrer dos séculos com "engenho e arte" mas com "sangue, suor e lágrimas" pelos nossos antepassados para que fosse possível aqui viver e ter alimentos disponíveis. Honremos esse passado, protegendo essa paisagem agrícola por meio do consumo dos nossos produtos da terra em detrimento dos importados. A Madeira merece e a nossa economia agradece!

O Restaurante O Almirante (telefone: 291222452; com página no facebook) localizado no Largo do Poço, números 1, 2 e 3, freguesia de Santa Maria Maior, concelho do Funchal, iniciou a sua actividade a 1 de Março de 1966, estando por isso à beira dos 50 anos de existência. O proprietário Norberto Pereira comprou naquele local uma casa de pasto que funcionava desde 1942 e que já tinha aquele nome, que o relaciona com a designação daquela zona, o Almirante Reis. Depois, ao longo do tempo foi adquirindo os espaços contíguos até ser dono do prédio tal como ele é conhecido hoje. Nesta casa, é habitual começar o repasto com uns mini croquetes de bacalhau, uma dose de lapas grelhadas ou um camarão ao alho. Nos pratos principais, o leitão à Almirante servido com milho frito, batata frita, salada e o indispensável molho picante caseiro, um "filet mignon", o peixe fresco do dia grelhado, um filete de espada recheado com camarão ou um bacalhau à lagareiro são escolhas que o deixarão agradavelmente satisfeito. Nas sobremesas, o pudim de maracujá ou o "tiramisù" caseiro são as mais pedidas e apreciadas.

Dada a proximidade do Mercado dos Lavradores, este restaurante faz questão de utilizar sempre os produtos agrícolas regionais ali disponíveis como a semilha [regionalismo para batata], a batata doce, a cebola, a cenoura, a couve, a alface, o tomate, entre outros, que apresentam uma frescura e uma qualidade imbatíveis, abrilhantando sobremaneira as suas iguarias.

Eis então mais um bom exemplo que a presença dos produtos da terra locais na restauração madeirense é também parte do segredo da longevidade destes estabelecimentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:16


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!