Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A arte de bem comer com o fado!

por Agricultando, em 25.01.15

Este texto foi publicado no dia 25 de Janeiro de 2015, na revista "Mais" do Diário de Notícias.

Neste domingo, decorrem quatro anos de escritos de frequência mensal relativos à segunda série do "Agricultando" sobre agricultura e gastronomia (na hotelaria e restauração) da Madeira e do Porto Santo. E felizmente, a nossa terra permite-me continuar a escrever mais sobre estes dois importantes sectores da economia regional, assim deseje também o leitor que segue este espaço, pois quem escreve, quer ser "lido".

 

LOGO_IYS_pt_Print_square.jpg

Todos os anos, a FAO, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, dedica um tema específico para a discussão e reflexão públicas. No ano passado, celebrou-se o Ano Internacional da Agricultura Familiar e este ano tem lugar o Ano Internacional dos Solos (AIS). Segundo aquela instituição e numa perspectiva global, os solos estão em risco devido à expansão urbana, desflorestação, má utilização das terras e práticas insustentáveis, poluição, sobre-pastoreio e às alterações climáticas. Os níveis actuais de degradação dos solos ameaçam a capacidade de resposta das necessidades das gerações futuras. Assim, dada a nossa dependência em relação aos solos, a promoção de um solo sustentável e um bom maneio do uso das terras é essencial para garantir um sistema alimentar produtivo, um meio rural melhorado e um ambiente salutar. Como ideias chave do AIS, a FAO sublinha a importância dos solos como a base para a produção de alimentos saudáveis, o "alicerce" para a vegetação que é cultivada ou gerida pelo homem, para a produção de alimentos, fibras, combustíveis e medicamentos, o sustento da biodiversidade mundial e que acolhe um quarto do seu total, a ajuda que dão para o combate e a adaptação às alterações climáticas e o seu papel essencial no ciclo do carbono, a capacidade de armazenar e filtrar a água, melhorando a nossa resiliência a inundações ou secas, e a necessidade de preservá-los para assegurar a segurança alimentar e o nosso futuro sustentável, já que são recursos não renováveis. Num território insular pequeno de relevo acidentado como o nosso, onde cada metro quadrado é disputado pelo homem e pela natureza, é importante que se tenha presente a preservação dos poios no AIS e nos anos vindouros. Estas autênticas obras de "engenho e arte" legadas pelos nossos antepassados, que suportam as terras aráveis, são cruciais para continuarmos a ter autonomia alimentar e uma singular paisagem agrícola humanizada, tão apreciada por nós e sobretudo pelos que nos visitam.

O Restaurante Fados (telefone: 291935411, com página no facebook) situado na Rua Encosta dos Magos, número 20, freguesia do Caniço, concelho de Santa Cruz, iniciou a sua actividade em 22 de Agosto de 2008. Desde então, os seus proprietários, Anália e José João Góis, primam por servir pratos da gastronomia tradicional portuguesa. Aliás, o nome do restaurante alusivo à canção nacional (património oral e imaterial da humanidade) e que pode ser ali apreciado ao vivo na noite do último sábado de cada mês, procura estabelecer a ligação às tradições lusas, nomeadamente a arte de bem comer. Como entradas, recomendam-se os pastéis de bacalhau ou os rissóis de camarão. Nos pratos principais, o bacalhau na brasa e a fragateira, nos peixes, ou o cozido à portuguesa, a feijoada (com feijoca) e o bife na pedra, nas carnes, são os mais populares. Na sobremesa, o pudim de palitos "la reine" ou um crepe, são a melhor maneira de terminar esta refeição "à portuguesa".

Uma nota final de regozijo para esta casa que possui cultivo próprio de semilha [regionalismo para batata], batata doce e alface, e quando não os têm, compram a um agricultor da freguesia que vende também cenoura, couve, brócolos, couve flor, nabo, pepinela, entre outros. Além da preferência pelos produtos agrícolas locais, o peixe de uma forma geral, é de origem regional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!