Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A banana

por Agricultando, em 21.07.08

Este texto foi publicado no dia 20 de Julho de 2008, na revista "Mais" do Diário de Notícias. "Nascida" no sudeste asiático, a bananeira já era cultivada na Madeira em 1552, segundo o "Elucidário Madeirense" que, se baseia num relato de Nichols, um viajante inglês. Só no início e no final da década de 40 do século XIX é que se inicia o plantio das bananeiras anã e de prata, respectivamente, e até hoje, são as duas espécies mais amanhadas na Região. A primeira predomina nos bananais, por ser de porte baixo, produtiva e ideal para a exportação. A "de prata" que atinge três a quatro metros de altura, necessita de estar protegida dos ventos e por essa razão, é menos cultivada, mas os seus frutos, sempre foram muito apreciados. Presentemente, existem variedades introduzidas pela Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural como a "Grande Anã", a "Gal", a "Robusta" e a "Gruesa". Distinguem-se das variedades tradicionais, por serem mais produtivas, com cachos uniformes e comercialmente atractivas. Encontra as condições ideais de produção até aos 200 a 250 metros de altitude, na costa sul da Madeira, embora exista um pouco por toda a Região. Como principais pragas que atacam a bananeira, temos o "aranhiço", os tripes ("cinzeiro"), o "gorgulho", os nemátodos e a mosca branca. As doenças mais frequentes são a "ponta de charuto" e "o mal de panamá". De acordo com o "Recenseamento Geral da Agricultura 1999", os concelhos do Funchal (freguesias de São Martinho e Santo António), Ponta do Sol (Madalena do Mar e Ponta do Sol), Câmara de Lobos, Calheta (Arco da Calheta), Ribeira Brava (Ribeira Brava, Campanário e Tabua) e Santa Cruz, são os mais expressivos deste fruto subtropical. Quase dez anos depois, é do senso comum que, o concelho da Ponta do Sol "ultrapassou" o do Funchal, resultante da substituição das "fazendas" funchalenses por habitações, hotéis e acessos rodoviários. Por isso e pelo que a banana representa para a Madeira, quer em termos sócioeconómicos quer paisagísticos e ambientais, realiza-se neste fim-de-semana na formosa freguesia da Madalena do Mar, a VIII Mostra Regional de Banana. É uma iniciativa da Casa do Povo da Ponta do Sol, em colaboração com a Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Município da Ponta do Sol, Junta de Freguesia e Paróquia locais, cooperativas de banana (Coopobama e CAPFM), entre empresas do sector. Em 2007, a "Mostra" contou com 61 produtores de banana e atraiu centenas de residentes, forasteiros e turistas. Este "agricultando" é dedicado à minha Mãe, que é natural da Madalena do Mar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

A Feira do Porto Moniz

por Agricultando, em 07.07.08

Este texto foi publicado no dia 6 de Julho de 2008, na revista "Mais" do Diário de Notícias. Conhecida também por feira do gado, a 53.ª Feira Agro-Pecuária organizada pela Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, realiza-se de 11 a 13 de Julho. Este certame tem lugar no sítio da Santa, freguesia e concelho do Porto Moniz, mas nem sempre foi assim. Segundo o livro "Feira de Gado – 50 anos – Feira Agro-Pecuária" da autoria da Direcção Regional de Pecuária de 2005, nos anos 60 e 70 do século passado, algumas edições da Feira de Gado aconteceram em Santana, em São Vicente e nos Canhas. De 1956 a 1980 este evento denominava-se "Feira de Gado". A partir de 1981 até à presente data, a Feira passou a designar-se "Feira Agro-Pecuária do Porto Moniz". Ao longo dos tempos, tornou-se um ponto de encontro entre produtores pecuários e agrícolas, técnicos dos serviços oficiais e agentes comerciais ligados ao sector. Milhares de visitantes residentes ou forasteiros procuram inteirar-se das últimas novidades e participar na festa. Porque a Feira Agro-Pecuária é um autêntico arraial madeirense, especialmente no domingo, onde muitas famílias aproveitam a visita à Feira, para comer uma espetada acompanhada pela "bebida de arraial" (vinho seco com laranjada) e aí conviverem, num dia diferente. Mais recentemente e porque há sempre lugar para mudanças de hábitos, muitas pessoas dizem que a Feira sem um cachorro-quente da Santagro e uma imperial bem fresquinha, não é Feira! Entre os pavilhões das Direcções Regionais da Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, como as de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Veterinária, Florestas, entre outras, pode constatar o trabalho realizado pelos diversos serviços durante o ano. As empresas que comercializam os factores de produção agrícola e animal, fazem sempre questão de mostrar, o que de mais recente existe. As associações representativas dos agricultores e jovens agricultores marcam presença, quer institucionalmente, quer com os associados que expõem e comercializam os seus produtos. Algumas cooperativas são outros dos habituais expositores. A "II Mostra de Cenoura" com pavilhão próprio é outro dos destaques da Feira, produto agrícola esse, com expressão nos concelhos do Porto Moniz, Calheta e Ponta do Sol. A charola gigante à entrada do recinto e a zona de exposição de animais fazem as delícias de miúdos e graúdos que, não se cansam de os fotografar e filmar, muitos deles emigrantes e turistas que levam estas imagens para paragens muito distantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!