Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A pepinela

por Agricultando, em 31.05.09

Este texto foi publicado no dia 31 de Maio de 2009, na revista "Mais" do Diário de Notícias. Pepinela, caiota, chuchu... Estas três palavras correspondem à mesma espécie. A primeira designação é usada na Madeira, a segunda nos Açores e a terceira no continente e no Brasil. Localmente, também é conhecida por pimpinela, embora este nome vulgar seja provavelmente uma derivação popular de pepinela, que é a denominação correcta. Segundo o "Elucidário Madeirense" do Pe. Fernando Augusto da Silva e Carlos Azevedo de Meneses e o "Dicionário da Língua Portuguesa" da Porto Editora, a pimpinela significa uma rosácea e um género das plantas Apiáceas (antigamente, Umbelíferas), como a erva-doce. A pepinela é uma trepadeira herbácea que carece de um suporte, normalmente uma latada. Na Região, ainda é frequente vê-la sobre uma árvore que já tenha secado. A sua propagação é feita através dos frutos inteiros, que se colocam em pequenas covas, em Janeiro e Fevereiro. Ao fim de quatro a cinco meses, colhe-se a pepinela que pode ter forma piriforme, oval ou arredondada, a casca de cor verde ou branca, com espinhos ou "careca", consoante a variedade. É resistente a pragas e doenças, necessitando de regas amiúde na fase de frutificação, alguma fertilização e pouco mais. Esta planta é oriunda da América Central e botanicamente, pertence à família das Cucurbitáceas, onde constam a abóbora, o pepino, a melancia, o melão, entre outras. A Costa Rica é um dos principais países produtores, exportando para a Europa e para os Estados Unidos da América. Actualmente, é cultivada nos cinco continentes e em muitos lugares, é consumida no seu todo, isto é, para além do fruto, aproveitam-se as folhas tenras, os rebentos e a raiz para fins culinários. De acordo com o "Elucidário Madeirense", “a pepinela já existia na Madeira nos princípios do Século XIX, (...)”. Era e é típico observar-se estas trepadeiras nos quintais das casas, no Funchal e, nas zonas rurais, desenvolvendo-se com vigor. A nossa gastronomia utiliza as pepinelas "verdes", cozida em sopas e como acompanhamento com outras "verduras". As "brancas" dão origem a um saboroso e guloso "doce" (compota). É pois, um produto agrícola regional com grande procura ao longo do ano. Contudo, só no período de Maio a Novembro, é que existe oferta local, recorrendo-se à importação nos restantes meses. Estou convencido que a Madeira, pelo seu clima favorável, solo fértil, diversidade de variedades e locais de produção, bem como o "saber-fazer" do agricultor e dos técnicos do sector, possui excelentes condições para produzir pepinela todo o ano, a breve prazo, tornando-a assim mais rentável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!