Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O abacate

por Agricultando, em 08.03.09

Este texto foi publicado no dia 8 de Março de 2009, na revista "Mais" do Diário de Notícias. O México, a Guatemala e as Antilhas (antigas Índias Ocidentais) são as três "casas" do abacate, diferindo umas das outras, através de diversas variedades com características próprias. Ao longo dos tempos, a cultura do abacateiro expandiu-se pelos restantes continentes, em especial, a partir da Califórnia (Estados Unidos da América), na década de 20 do século passado. Actualmente, os principais países produtores são o México, EUA, Israel e África do Sul. Na Europa, existem pomares em Espanha, Itália, Grécia e em Portugal, além da Madeira, o abacate é cultivado no Algarve. Entre nós, chamamos a este fruto, pêra abacate, tendo em conta que a sua forma predominante, é o de uma pêra. Podemos encontrar outros formatos como o oval e o esférico. De acordo com o relatório final de curso do Engenheiro Agrónomo Leandro Aguiar Câmara, "Fruticultura Subtropical na Ilha da Madeira" de 1955 – que cita o Tenente Coronel Alberto Sarmento, ilustre investigador madeirense – a introdução do abacateiro nesta Região deu-se em meados do século XIX, quando um morgado regressado do Pará (Brasil), trouxe uma semente desta espécie. Acrescenta-se ainda que nessa época, esta árvore era mais conhecida como "árvore de sombra", do que propriamente como produtora de frutos. Nos nossos dias, esta fruteira encontra as melhores condições de cultivo até aos 400 metros de altitude na costa sul e os 150 metros na vertente norte, achando-se um pouco por todo o lado, em pés dispersos, alguns deles de grande porte ou em pomares. Os concelhos com maior produção são os de Santana, Funchal, Santa Cruz e Calheta. As variedades de abacate melhor adaptadas às nossas condições de solo e clima, são a "Pinkerton", a "Hass" (conhecida localmente por "israelita") e a "Fuerte", havendo ainda uma grande diversidade de variedades propagadas por semente no decorrer do tempo, com interesse produtivo e comercial. A época de colheita sucede de Outubro até Julho, consoante a variedade, a altitude, a localização geográfica e as condições climatéricas locais. As pragas mais habituais são os ácaros (vulgo "aranhiços") e as cochonilhas e, as doenças mais comuns são as podridões das raízes provocadas pelos fungos Armillaria sp. e Phytophtora sp. No que respeita ao seu consumo, o abacate é utilizado como acompanhamento em pratos de peixe, de carne e em saladas, sendo temperado com azeite, sal ou pimenta, havendo quem o use em vez de manteiga, para barrar o pão. Tradicionalmente na Região, come-se como sobremesa, cortando-o em dois, e adicionando açúcar, mel de cana, mel ou Vinho Madeira, existindo também outros deliciosos derivados como o pudim ou o gelado de abacate.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59


28 comentários

Imagem de perfil

De Rabiçais a 08.03.2009 às 20:18

Amigo Leça,
mais uma vez contribuíste para os meus conhecimentos agrícolas, pois como sabes, apesar de ser da área, há coisas que só, como o resto da humanidade, conheço nas prateleiras do supermercado...lol.
Gostei de saber que o abacate dá pra sobremesa e muito mais não fosse ele uma fruta dos lados tropicais (sei que me entendes).
Aquele abraço.
Jorge
Imagem de perfil

De Agricultando a 09.03.2009 às 23:26

Grande Jorge! Obrigado pelo teu comentário e pelo teu sentido de humor! Abraço
Imagem de perfil

De Joaquim Marques a 12.03.2009 às 20:58

Amigo Joaquim Leça
Tenho um abacateiro no meu quintal. Moro no concelho de Cascais. A árvore cresceu bastante, já tem mais de 15 anos. Só frutificou 3 vezes. Há uns 5 anos que não dá nada. Já me aconselharam tanta mésinha, inclusivé ferir o trondo, mas nada...
O que me sugeres?
A zona é ventosa, o solo um pouco calcário, as folhas caem e mudam no inicio da Primavera.
Será que o meu abacateiro se zangou comigo e deseja mudar de local, tipo dentro de casa ao lado da lareira? Já estive tentatado.. dava uns bons rolos prá lareira...
Abraço
Marques
Imagem de perfil

De Agricultando a 13.03.2009 às 20:06

Caro Joaquim Marques,
Vou tentar esclarecer as questões que me são colocadas. Esse abacateiro é enxertado ou é de pé franco (semente)? Se fôr de semente, pode acontecer essa irregularidade de produção.
Fazer um meio anel a 1,5 m de altura na casca do tronco (retirando a casca numa faixa de 1 cm aproximadamente em metade do diâmetro do tronco), ajuda algumas vezes a que o abacateiro frutifique. Esta operação pode ser feita quando se iniciar a floração. Se não resultar (já que a fruteira em causa tem 15 anos), se calhar o melhor é reutilizá-la na lareira. ;-) Abraço
Imagem de perfil

De EO a 13.08.2012 às 16:50

Provavelmente precisa de uma companheira. Experimente plantar uma outra unidade (Abacateiro)
de outra variedade para haver polinização cruzada, ou então é plantar uma muda já enxertada.
Imagem de perfil

De Graciete a 15.03.2009 às 11:21

Amigo Leça,
Foi com muito gosto que li o teu artigo.
Do que sei do abacateiro, embora as flores sejam hermafroditas, o gineceu atinge a maturação primeiro que o androceu, e este fenómeno ocorre consoante as horas do dia. Existem algumas variedades em que a abertura da flor ocorre no período da manhã. Contudo, as anteras não se abrem e não há, portanto, libertação de pólen para a fecundação do estigma. A flor fecha por volta do meio-dia, para reabrir no dia seguinte, no período da tarde, quando os estames estão maduros e ocorre a abertura das anteras. Todavia o estigma já não se encontra receptivo.
Por isso, com uma só planta o processo da polinização torna-se difícil.
Existem outras variedades em que a abertura da flor ocorre após o meio-dia, fechando ao entardecer. Contudo, nesse período, não há libertação de pólen. A reabertura da flor ocorre no dia seguinte, no período da manhã, quando as anteras são deiscentes , mas o estigma não se encontra receptivo.
Daí ser necessário, possuir os dois tipos de variedades num pomar, para se ocorra a fecundação cruzada, efectuada pelos agentes polinizadores.
Penso que as questões que o nosso amigo Marques foca, se prendem, fundamentalmente, com estas características da polinização do abacateiro. Mas tu saberás, melhor do que eu, como o produzem aí na Madeira.
Sei que nos Açores também já começa a ser produzido, porque como sabes, temos também condições para que muitas espécies tropicais e subtropicais se desenvolvam e produzimos já algumas.
Não posso deixar de constatar que o nosso amigo Rabiçais anda muito desactualizado, em termos de clima!
Beijinhos
Imagem de perfil

De Agricultando a 15.03.2009 às 14:31

Graciete,
A tua explicação está perfeita e agradeço-te por isso! É o que chamamos de variedades de grupos florais "A" e "B". Aliás, há um dito antigo na Madeira que diz que um abacateiro para produzir, tem de "ver" outro abacateiro. É a maneira popular para explicar a polinização cruzada, que referes. Contudo, a auto-polinização e/ou polinização cruzada num abacateiro isolado acontece na Madeira devido às condições climatéricas existentes (temperaturas amenas e valores de humidade relativa do ar moderados).
Quanto à questão que o colega Marques colocou, ele afirma que o abacateiro de 15 anos produziu três vezes, o que me levou a equacionar se a fruteira em causa é enxertada ou não, pois sabemos que a irregularidade de produção poderá estar associada a este aspecto.
Confesso que quando respondi às questões dele, lembrei-me da questão da polinização, mas tendo em conta que a fruteira em causa tinha produzido alguns anos, inclinei-me mais para a origem da planta (se é de semente ou enxertada).
Beijinhos
Imagem de perfil

De Graciete a 15.03.2009 às 20:25

Leça,
Sem dúvida alguma que o que referiste e perguntaste ao Marques é da maior pernitência. O que disse, foi apenas uma achega.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Joaquim Marques a 21.03.2009 às 23:28

Prontos, instalei aqui a confusão!
Mas reparo que tenho colegas Engenheiros que sabem da poda... muito bem, gostei das explicações. O meu abacaiteio hemafrodita é de semente e no próximo inverno fará as nossas delícias, as minhas e as vossas, pois estão convidados a desfrutar deste novo prazer que ele irá proporcionar:
um cálice de Madeira, uma colherada de mel de cana e o crepitar do meu abacateiro.
Imagem de perfil

De Agricultando a 24.03.2009 às 22:48

Marques,
É sempre bom trocar ideias entre colegas e foi isso que aconteceu aqui! Pena que não consegui salvar o abacateiro da tua sentença, apesar dos argumentos da minha pessoa e da Graciete!
Abraço ;-)
Imagem de perfil

De Cristina Melo a 30.03.2009 às 21:55

Estou nos Açores mas faz muitos anos que conheço este fruto. Contudo só agora consegui fazer uma semente germinar. Espero ter sucesso em encontrar outra variedade para poder obter polinização. Mas se eu tiver uma árvore com as duas variedades (por intermédio de enxerto), terei a devida polinização? Não sou engenheira agrónoma, por isso não sei..........
Imagem de perfil

De Agricultando a 01.04.2009 às 21:02

Cristina,
Obrigado pelo seu comentário. Esse abacateiro que tem é um excelente porta-enxerto, isto é, a planta que vai receber o enxerto. Existem variedades de abacateiro que são auto-polinizáveis em determinadas condições climatéricas, ou seja, basta uma variedade para se ter abacates. Sugiro que consulte os Serviços Oficiais de Agricultura da sua ilha e tente obter informações sobre qual é a variedade de abacateiro mais adaptada para a sua zona.
O porta-enxerto estará em condições de ser enxertado quando tiver mais ou menos 1 metro de altura e a grossura aproximada de um dedo. A enxertia deverá ser feita preferencialmente nos meses Maio/Junho, por forma a permitir as melhores condições de temperatura e exposição solar, por forma que a enxertia seja um sucesso.
Imagem de perfil

De João Paulo Ramos a 29.05.2009 às 12:25

O texto e comentários de gente experiente que me antecedem levam-me a colocar mais uma hipótese para o facto do meu abacateiro de 6 anos após plantação, enxertado, só este ano começasse a fritificar. Nas últimas Primaveras fartava-se de florir, mas depressa caia sem o fruto aparecer. Este ano já tem dezenas de frutos, alguns do tamanho de azeitona. É certo que para produzir a planta tem de ficar adulta (já tem mais de 3 mts de h, apesar de ter eliminado a guia hà 3 anos). Mas agora fico a pensar se a autopolinização não terá sido facilitada pelas condições climatéricas anormalmente amenas que ocorreram em S.Miguel neste ano. Entretanto, plantei o ano passado outro abacateiro da Castromil, mas não sei qual o tipo de um ou outro. Haverá forma de identificar?
Abraço.
Imagem de perfil

De Marcia Lima a 03.02.2010 às 21:41

Boa noite,
Chamo-me Marcia e sou de S. Miguel, Açores. O meu pai adora este fruto e comprei-lhe uma árvore destas para plantar no seu pomar. Entretanto ele gostaria muito de saber como e quando se podem enxertar estes abacateiros. Poderia fazer o favor de me explicar como se faz? ou se existe algum livro que nos ensine como se faz?
Muito Obrigada,
Marcia
Imagem de perfil

De Agricultando a 07.02.2010 às 15:47

Cara Márcia,

Agradeço a sua visita e as suas questões. Pode enxertar de duas maneiras: de fenda cheia ou de garfo e a de encosto ou lateral. Recomendo que enxerte esse abacateiro nos meses de Maio/Junho, por forma que o enxerto tenha as melhores condições climatéricas para "pegar". Sugiro também que procure os Serviços de Desnvolvimento Agrário de São Miguel, para obter informações sobre a(s) variedade(s) de abacate mais adequada(s) para as condições climatéricas de São Miguel.
Espero tê-la ajudado. Se persistir alguma dúvida, não hesite em contactar-me.
Cumprimentos.
Imagem de perfil

De Marcia Lima a 07.02.2010 às 17:10

Muito obrigada pelo seu comentário.
Cumprimentos,
Marcia Lima
Imagem de perfil

De Célia Santos a 04.01.2011 às 12:15

Olá!

Bom ano 2011.
Agradeço o teu artigo sobre o abacate, pois esclareceu-me bastante sobre o assunto e mais, também pude esclarecer outras pessoas que esta fruta é também para sobremesa.

Obrigada,
Imagem de perfil

De Agricultando a 07.01.2011 às 11:01

Cara Célia,

Obrigado pela tua visita e pelas tuas palavras tão amáveis.
Feliz 2011 e és sempre bem-vinda!
Já agora, onde é que resides?
Imagem de perfil

De Célia Santos a 08.01.2011 às 12:06

Olá, boa tarde.

No momento resido em Maputo-Moçambique. E no mesmo esta fruta existe em abundância. Se possível, agradecia, caso haja um site de receitas para utilizar o abacate.

Obrigada,
Imagem de perfil

De mario lobo a 18.09.2011 às 08:29

boas
o abacateiro, bebe muito?
Ou seja, precisa de muita ou pouca água?
Cpts
Mário Lobo
Imagem de perfil

De antónio monim lopes a 18.08.2013 às 12:44

a fruta do meu abacateiro cai com muita frequência,não sei se será de falta de água ou água a mais
Imagem de perfil

De Agricultando a 02.09.2013 às 11:23

Caro António Monim Lopes,
Agradeço o seu comentário no blogue "Agricultando".
Para ajudá-lo, preciso que me informe onde é que tem esse abacateiro, em que zona do país, altitude aproximada, se é enxertado ou de pé franco (de caroço), idade do abacateiro.
Só com essa informação que me indicou, é pouca para poder emitir uma opinião.
Aguardo então pela sua resposta.
Com os melhores cumprimentos.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Março 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007