Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Receitas com Mel-de-Cana"

por Agricultando, em 22.02.09

Este texto foi publicado no dia 22 de Fevereiro de 2009, na revista "Mais" do Diário de Notícias. O título deste "Agricultando" pertence ao livro da autoria do Chefe de Cozinha Octávio Freitas, editado em Outubro de 2008 pela Fábrica de Mel de Cana do Ribeiro Sêco de Vasco Melim, Lda., com uma tiragem de 2 500 exemplares na sua primeira edição. Esta publicação de 185 páginas, com um grafismo muito apelativo e magnificamente ilustrado, apresenta-nos 61 receitas, onde o mel de cana da Madeira é o "actor principal". A parte inicial da obra dedica um capítulo sobre a história da cana-de-açúcar na Madeira, bem como a génese do Engenho do Ribeiro Sêco em 1883 levada a cabo por Aluísio César de Betencourt e a sua evolução até aos dias de hoje, como Fábrica de Mel de Cana do Ribeiro Sêco. Cabe aqui referir que ao longo dos tempos, a empresa tem-se mantido na mesma família do fundador. Há um ano, quando abordei o mel de cana neste espaço, escrevi que era fundamental que, a restauração e a hotelaria da Região continuassem a inovar e a aproveitar as potencialidades deste transformado. Só assim é que se aumenta o seu consumo, garantindo dessa forma, um maior rendimento para os agricultores que se dedicam ao cultivo da cana doce. O livro "Receitas com Mel-de-Cana" que é fruto de uma parceria entre um chefe de cozinha e uma empresa transformadora do sector, é um excelente exemplo dessa criação. Nas seis dezenas de receitas, é notório que Octávio Freitas teve o cuidado de incluir produtos agrícolas regionais de excelência, como a banana, a anona, o maracujá, a castanha, a batata doce, o inhame e a frescura das nossas ervas aromáticas. Com o mel de cana omnipresente nos pratos de entrada, de peixe, de carne, de sobremesa, de doçaria e bebidas, este Chefe de Cozinha descobre novas iguarias e novos hábitos de consumo deste derivado da cana sacarina, contribuindo assim para a renovação da gastronomia tradicional madeirense. Em pleno Carnaval, o mel de cana é utilizado em todas as casas da Região, para acompanhar os "sonhos" e as "malassadas", cujos aromas e sabores dão mais alegria a estes dias de folia. Agora, com esta sugestão, amigo leitor, tem mais motivos para confeccionar pratos com este derivado natural da cana-de-açúcar durante todo o ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:42


4 comentários

Sem imagem de perfil

De JT a 28.02.2009 às 20:15

Ninguém para esse homem. Nunca provei os Bolos de Mel-de-cana da família Leça da Silva, mas os que conheço são os da Cristina Rodrigues, merecem ser referenciados.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Graciete a 15.03.2009 às 11:35

Amigo Leça,
Soube uma apreciadora "perdida" pelo Bolo de Mel da Madeira. É muito bom! Uma verdadeira obra da gastronomia.
Fiquei com curiosidade de saber se a produção de cana-de-acuçar asssume alguma expressão importante na Madeira e se é apenas para utilização na ilha. Fazem a sua transformação em açucar, ou já não?
Beijinhos
Imagem de perfil

De Agricultando a 15.03.2009 às 15:07

Amiga Graciete,
Já somos dois apreciadores do bolo de mel. Também não resisto a este bolo tradicional do Natal madeirense.
Como sabes, a cana-de-açúcar fe(a)z parte do ciclo da História da Madeira. Remonta aos primeiros tempos do povoamente e foi então considerado o "ouro branco". Depois com a descoberta do Brasil, esta Região perdeu a importância que tinha relativamente à cana sacarina. Até porque muitos madeirenses levaram plantas e o saber-fazer desta cultura para aquelas paragens.
Actualmente, a cana-de-acúcar tem tido alguma expansão, graças à intervenção do Governo Regional em meados dos anos 90 do século passado, que em parceria com os três Engenhos de Cana de então, conseguiu garantir um preço fixo por quilo pago ao agricultor. A produção destina-se essencialmente ao mercado local e os derivados da cana sacarina madeirense, são a aguardente de cana (muito utilizada na poncha, "cocktail" tradicional à base desta bebida, mel de abelha e sumo de limão) e o mel de cana, deixando-se de produzir açúcar devido à forte concorrência exterior.
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De sitio de casino seguro a 24.04.2009 às 14:14

De recetas hechas con la miel conoco una de Madera, creo, de un pastel negro, muy bueno. No sé como se llama, pero lleva almendras también.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!