Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A cenoura

por Agricultando, em 08.02.09

Este texto foi publicado no dia 8 de Fevereiro de 2009, na revista "Mais" do Diário de Notícias. Como é sabido, a cenoura é consumida nas mais variadas formas. Pode ser apreciada crua, inteira ou como parte de uma salada. Quando é cozida, serve-se como sopa, acompanhamento de um prato principal, num refogado ou transformada num delicioso bolo. Além disso, é comum fazer-se sumo de cenoura ao qual se adiciona por vezes, sumo de laranja. É importante ter em conta que este legume deve ser raspado em vez de descascado, para aproveitar ao máximo o seu valor nutritivo e vitamínico. A indústria agro-alimentar utiliza-a para a alimentação infantil e mais recentemente, em produtos de IV Gama como as saladas e as sopas. O que se come na cenoura é a raiz, sendo vendida sem as folhas ou a "rama", como é designada entre nós. O ciclo natural desta cultura é bienal, isto é, prolonga-se de um ano para o outro. No primeiro ano, produz a reserva de raízes, ou seja, a cenoura. No segundo ano, a planta floresce, frutifica e dá sementes. Esta hortaliça que é cultivada há mais de 2 000 anos, tem origens europeia e asiática. É considerada por muitos, como a "Rainha dos vegetais". Na Madeira, a sementeira de cenoura ocorre preferencialmente de Fevereiro a Novembro, devendo os agricultores escolher sempre, sementes de variedades certificadas. As variedades mais cultivadas e melhor adaptadas à Região são a "Chantenay" e a "Nantes". A primeira que predomina na nossa terra e tem melhor aceitação por parte do consumidor, tem forma cónica e resiste bem ao manuseamento e ao transporte e, a segunda é cilíndrica e mais comprida, mas menos resistente que a "Chantenay". Os principais amanhos culturais são a monda, as sachas, o desbaste e a rega. As pragas mais habituais são os nemátodos e a mosca da cenoura e as doenças mais frequentes são o oídio e uma bacteriose que surge próximo da colheita e durante o armazenamento. Para evitar esta última doença e os nemátodos, é conveniente não semear esta hortícola na mesma parcela ao longo dos anos. A colheita decorre de Janeiro a Julho, entre 75 a 100 dias após a sementeira, consoante a localização geográfica, a altitude e as condições climatéricas locais. Apesar de agricultada em toda a Região, os concelhos com maior produção de cenoura são os do Porto Moniz, Ponta do Sol e Calheta, mais concretamente no sítio da Santa e nas freguesias dos Canhas e da Fajã da Ovelha, respectivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Campus de Angra a 16.02.2009 às 14:51

Caro amigo.
Obrigado pelo comentário.
O título do blog já foi corrigido.

Cumprimentos.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Número de visitas | Desde 14 de Outubro de 2007

80.000 visitas alcançadas a 9.4.2015!